Tradicional engenho de Paraty, restaurado e bem conservado, produz a cachaça "Quero Essa' (branca e azul), cujo processo de fabricação segue a tradição, com antigos tonéis de carvalho armazenando a bebida. Como em Itatinga e Bananal, possui casa e engenho juntos, num harmonioso conjunto colonial em frente ao mar, com senzala e moenda na parte baixa. Como dado pitoresco, pode-se comprar garrafas com frutas dentro. Prendem a garrafa no galho da fruta ainda pequena e, algum tempo depois, com ela crescida, o cortam da árvore. Como qualquer engenho local, o funcionamento é de maio a novembro, no período de safra. Consta que o engenho pertenceu aos avós de Heinrich e do escritor alemão Thomas Mann, que era casado com uma paratiense. Esse engenho a vapor ficou famoso por suas água ardentes, como a azulina fabricada em alambique de barro e destilada com folhas de tangerina. Seu acesso fica junto ao mirante da Rio-Santos, um pouco antes da entrada de Paraty, para quem chega de São Paulo, ou então, cerca de 8 Km para quem sai de Paraty.

 
voltar
Principal |Web designer|Fale conosco